como educar funcionários na prática de redução de energia como educar funcionários na prática de redução de energia

Aprenda como educar funcionários na prática de redução de energia!

7 minutos para ler

Incentivar atitudes que favoreçam a redução no consumo de energia nas empresas ajuda a enfrentar duas questões muito importantes: a diminuição dessa despesa no orçamento do negócio e o fortalecimento das práticas de sustentabilidade ambiental. Inclusive, essa preocupação é cada vez mais urgente e pode se transformar em um diferencial competitivo.

Porém, qualquer estratégia de economia deve envolver os colaboradores para que alcance resultados satisfatórios. Pensando nisso, vamos detalhar neste artigo algumas estratégias de como educar funcionários na prática de redução de energia. Boa leitura!

Reforce a necessidade de apagar a luz em ambientes vazios

Boa parte dos custos com energia elétrica vem da iluminação de ambientes. Felizmente, adotar o simples hábito de apagar as lâmpadas de locais que não estejam ocupados já torna o uso da energia muito mais racional o que, por consequência, impacta de forma positiva o valor da conta.

A maneira mais efetiva de implementar essa mudança é por meio de comunicados internos e até mesmo de pequenos lembretes afixados nos pontos de circulação de pessoas e próximos aos interruptores. Assim, quem passar por ali visualizará a mensagem e se lembrará automaticamente de apagar as lâmpadas.

Dependendo do tom de informalidade do ambiente de trabalho, essas mensagens podem conter um caráter mais descontraído, desde que não deixem de comunicar o essencial: ambientes vazios devem ser mantidos com as luzes apagadas sempre.

Incentive o uso da luz natural

Esse tópico conversa diretamente com a dica anterior: mesmo nos locais nos quais há presença de pessoas, nem sempre é necessário acionar as luzes — afinal, em boa parte do horário comercial (que é quando a maioria das empresas atua), o sol fornece a luminosidade necessária para o desenvolvimento das atividades.

Por isso, incentive que a luz natural seja a principal fonte de iluminação, sempre que possível. Isso é bem simples: basta apagar as luzes e abrir as cortinas para deixar os raios solares entrarem.

Para ampliar esse benefício, mantenha as paredes com cores claras, que maximizam a sensação de luminosidade vinda de fora. Nos ambientes em que não for possível aproveitar a iluminação natural, invista em lâmpadas mais eficientes, como as de LED. O custo delas pode ser alto em um primeiro momento, mas o retorno gerado com a economia fará o investimento valer a pena.

Converse sobre o bom uso dos sistemas de climatização

A temperatura no ambiente de trabalho é outro quesito essencial para o conforto e a boa produtividade dos colaboradores. Isso torna o ar-condicionado um equipamento praticamente indispensável, em especial nas regiões mais quentes do país. Contudo, manter o clima agradável tem um custo alto, que se reflete na conta de energia.

Por isso, eduque os funcionários para que o equipamento seja ligado somente quando necessário e no nível de temperatura suficiente para aplacar o calor. Deixá-lo tão frio a ponto de ter que colocar um agasalho não é uma prática produtiva, certo? Na maior parte das vezes, manter o aparelho na posição econômica já é o suficiente.

Além disso, do mesmo modo que a luz natural ajuda a reduzir a necessidade de manter as lâmpadas acesas, a ventilação que vem de fora pode colaborar em algumas situações com o conforto térmico do local de trabalho sem precisar fazer com que o ar-condicionado seja acionado por tanto tempo — o que já será de grande valia na busca pela redução dessa despesa.

Powered by Rock Convert

Explique sobre a importância de desligar equipamentos ociosos

Nem todos os equipamentos utilizados em uma empresa precisam ser mantidos ligados (ou mesmo conectados à tomada) o tempo todo. Portanto, conscientize os colaboradores a não deixarem nada que não esteja em uso ligado ou mesmo na posição stand-by.

O stand-by é o modo no qual o aparelho fica pronto para ser reiniciado a qualquer momento e, geralmente, é indicado por uma ou mais luzes acesas. Todavia, mesmo naqueles que não apresentam esse recurso, a recomendação é retirar da tomada enquanto não estiver em uso, a menos que seja estritamente necessário.

Desenvolva campanhas de conscientização

Embora a maior parte das orientações para economizar energia sejam simples, é importante concentrar esforços no desenvolvimento de campanhas de conscientização para que todas as recomendações sejam efetivamente colocadas em prática e gerem os resultados esperados.

Além disso, campanhas desse tipo ajudam a vencer a resistência e a romper hábitos que provavelmente estão consolidados, em especial nos colaboradores com mais tempo de casa.

Um bom caminho para uma campanha de conscientização que resulte em economia de energia envolve sensibilizar quanto à importância da questão, conscientizar sobre o que deve ser feito para melhorar a situação e depois para manter e aperfeiçoar as estratégias de economia — sempre visando ao uso eficiente da energia elétrica, mas que não comprometa a produtividade na empresa.

Junto a essas campanhas de conscientização é possível fazer pequenos treinamentos, em que serão fornecidas dicas sobre quais equipamentos consomem mais energia e que atitudes geram economia nessa despesa. Lembre-se também de ouvir o que os colaboradores têm a dizer, já que boas soluções para reduzir o consumo de energia podem surgir de ideias deles.

Mantenha políticas bem definidas

Para ampliar os índices de economia, as empresas devem manter uma política bem definida sobre o gerenciamento de todos os tópicos relativos a esse assunto. Isso envolve determinar em que momento os equipamentos antigos serão trocados por modelos novos, quem será responsável por sua manutenção e as demais estratégias que serão adotadas para alcançar o objetivo de economizar energia.

Com o avanço da tecnologia, surgem novos equipamentos no mercado que desempenham sua função com grande eficiência e usando menos energia, o que representa um ganho significativo em relação a essa despesa. Porém, em muitos casos, nem mesmo é necessário fazer a troca, já que uma boa revisão periódica já soluciona problemas que estejam elevando o consumo do aparelho.

Por fim, vale investir na procura por alternativas no fornecimento de energia elétrica, que se utilizem de fontes renováveis para suprir as necessidades da sua empresa. É o caso, por exemplo, da energia solar, que está disponível gratuitamente e não gera poluentes. O investimento necessário para a instalação dos equipamentos se paga em pouco tempo e perdura por décadas, se todos os cuidados forem tomados.

Agora que você viu as melhores dicas de como educar funcionários na prática de redução de energia, planeje-se para que essas estratégias sejam adotadas o quanto antes. Tenha certeza de que todo esforço para economizar energia valerá a pena, tanto do ponto de vista econômico quanto ambiental.

Gostou do conteúdo e quer mais informações sobre o tema? Aproveite a visita ao blog para saber como implementar a responsabilidade ambiental na sua empresa!

Posts relacionados