Indústria 4.0 e sustentabilidade: entenda a relação entre eles! Indústria 4.0 e sustentabilidade: entenda a relação entre eles!

Indústria 4.0 e sustentabilidade: entenda a relação entre eles!

7 minutos para ler

Existe uma relação muito importante entre a indústria 4.0 e a sustentabilidade que, porém, é desconhecida por grande parte das pessoas. Para que uma fábrica esteja inserida na revolução 4.0, ela precisa ser considerada inteligente, sendo uma de suas obrigatoriedades a adoção de princípios sustentáveis, além de maior produtividade, economia e otimização dos processos. 

Então, na verdade, a indústria 4.0 e a sustentabilidade andam juntas, uma vez que não existe crescimento e desenvolvimento se o meio ambiente e a sociedade são prejudicados. Quer compreender um pouco mais sobre essa relação e sua aplicabilidade? Então, continue a leitura para conferir!

Qual a relação da indústria 4.0 e a sustentabilidade?

A indústria 4.0 é o nome dado a um novo modelo industrial que consiste na transformação industrial por meio do aumento da informatização. Isso é possível graças à integração da Internet com as máquinas e equipamentos. Assim, passam a ser possíveis o gerenciamento, o controle e a análise em tempo real, mesmo que em diferentes localidades, tarefas ou etapas. 

A indústria 4.0 vem crescendo no Brasil por meio da transformação das fábricas convencionais em inteligentes ou, então, pela criação e surgimento de novas unidades. Essa indústria é marcada pela presença da robótica, Inteligência Artificial, análise de dados e monitoramento remoto. 

Apenas com a eficiência proporcionada por essas mudanças do novo modelo, há redução de emissões de CO2 e da produção de resíduos. Por isso, quando as empresas passam a integrar a indústria 4.0, é necessário que utilizem as matérias-primas de forma mais racional, gerem menor quantidade de resíduos e implementem medidas de reúso e reciclagem.  

Ou seja, para uma indústria ou fábrica ser 4.0, ela deve ter consigo tecnologia e inteligência. Para isso, precisa adotar os princípios de sustentabilidade, buscando o lucro e crescimento sem deixar de prezar pela conservação do meio ambiente e da sociedade. 

Como podem ser aplicadas às empresas de forma prática?

A indústria 4.0 tem alguns princípios e, para que as empresas se adaptem a eles, precisam automatizar e digitalizar seus processos. Além disso, devem fazer a gestão de resíduos eficiente e reduzir o gasto desnecessário de energia, por meio de um consumo consciente. Abaixo, listamos algumas ações essenciais que podem ajudá-lo a alcançar esse objetivo.

Gestão de resíduos 

Para atingir alta eficiência e desempenho enquanto fábrica inteligente, é imprescindível a realização de uma gestão de resíduos adequada. Para isso, o processo de exploração dos recursos, fabricação, destinação, tratamento e reciclagem de detritos provenientes das atividades desempenhadas deve ser realizado de forma sustentável, com base em uma política de resíduos eficaz.

Uma aplicação prática da gestão de resíduos nas empresas é a criação de plataformas eletrônicas que facilitem o processo de compra, venda e transporte de resíduos, interligando diversas empresas geradoras com outras de tratamento e até mesmo transportadoras.

Essas plataformas possibilitam parcerias entre diferentes organizações, melhorando tanto o aspecto econômico quanto auxiliando-a a reduzir a geração de resíduos e a realizar o correto manejo. 

Economia de energia

Nas fábricas inteligentes, existem sensores que monitoram o funcionamento dos equipamentos e detectam problemas, paradas, eficiência e rapidez, o que possibilita regular os parâmetros e, consequentemente, resulta em maior economia de energia.

Powered by Rock Convert

Além disso, existem também sistemas de resfriamento automatizados que evitam variações de temperatura, redução da qualidade e também são extremamente significativos na economia de energia.

Os sensores fornecem diagnósticos em tempo real que, além de possibilitarem a economia de energia, também facilitam tomadas de decisões que podem reduzir resíduos, tempo e outros fatores essenciais em relação à produtividade e também à sustentabilidade. Por meio deles, é possível estruturar a produção a fim de que a energia elétrica seja usada apenas durante a fabricação.

Outro fator relevante na economia de energia é que as luzes estão associadas com a iluminação natural, sendo ligadas automaticamente quando houver necessidade, mantendo a mesma intensidade. 

Consumo consciente

A adoção de uma política de gestão de resíduos e de rotinas sustentáveis está totalmente alinhada aos princípios e fundamentos da indústria 4.0, uma vez que o modelo prevê:

  • a redução da exploração de recursos naturais;
  • maior controle de gastos;
  • processos de fabricação mais racionalizados;
  • reciclagem de resíduos e descarte correto;
  • redução da poluição e da geração de gases tóxicos. 

Somado a isso, na indústria 4.0, é possível programar a produção e analisá-la em tempo real, precisando a quantidade de material exata para o processo de fabricação, reduzindo a matéria-prima estocada e minimizando o desperdício, assim como os custos envolvidos em transporte.

Qual é o papel da energia solar nesse cenário e como adotá-la?

A energia solar é uma fonte energética renovável e ecoeficiente. Por isso, representa um grande papel na economia de energia, proporcionando também redução de custos e auxiliando a transformação das fábricas em inteligentes ao reduzir ou mesmo acabar com a ineficiência. 

Como a energia elétrica é fundamental para as fábricas, a energia solar torna o processo de consumo mais prudente e sustentável, reduzindo custos operacionais, impactos ambientais causados pelas fontes não renováveis, além de possibilitar a automação e monitoramento da geração e consumo de luz.

Por que é necessário se adequar à indústria 4.0?

O modelo industrial 4.0 proporciona diversas vantagens competitivas para as empresas. São algumas delas:

  • economia de energia;
  • maior eficiência nos processos
  • maior agilidade e redução de custos;
  • aumento da segurança dos processos e análises;
  • mais opções tanto de personalização quanto de produção;
  • conservação do meio ambiente;
  • redução de erros, riscos e incertezas;
  • maior transparência na condução das atividades e dos negócios.

Alcançar essas vantagens é imprescindível para as organizações que buscam se destacar no mercado e se manter competitivas. No Brasil, as grandes empresas de papel, celulose, mineração, químicas, alimentícias, de bebidas e eletrônicos estão se empenhando para aderir à indústria 4.0. 

Por exemplo, a digitalização de processos e de etapas representa uma significativa economia aos cofres das empresas. Entretanto, esse é apenas um dos exemplos, sendo que as análises e acompanhamentos possibilitados por esse modelo industrial geram resultados de melhoria nos processos e maior certeza na tomada de decisões. 

Como você pôde ver, a indústria 4.0 e a sustentabilidade estão interligadas e, para que as fábricas se tornem inteligentes, é necessário reformular processos e implementar aspectos como gestão de resíduos, redução do consumo energético, consumo consciente, melhoria de processos e redução de custos. Por isso, é essencial que as empresas que desejam se manter competitivas caminhem cada vez mais nessa direção. 

Gostou desse texto? Então, entre em contato com a Moove Energia e faça parte dessa evolução tecnológica.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados