Entenda o que é e como aplicar a eficiência energética na indústria

7 minutos para ler

Você já parou para pensar se a sua indústria aproveita bem toda a energia pela qual paga? Por isso, é tão importante compreender e aplicar o conceito de eficiência energética na indústria, que, de maneira resumida, representa a capacidade de produzir ou desempenhar determinada atividade utilizando a menor quantidade de energia possível.

Por se tratar de um dos principais insumos da atividade industrial, lidar com as despesas provenientes do fornecimento de energia elétrica é fundamental para manter a competitividade, além de demonstrar preocupação com a questão ambiental, um diferencial cada vez mais valorizado. Para saber mais sobre esse tema, prossiga com a leitura!

O que é eficiência energética?

Logo na introdução, já demos uma definição bastante resumida do que se trata a eficiência energética. Vamos, agora, juntos, aprofundar nosso conhecimento sobre esse termo. Por isso, antes, devemos compreender, de maneira isolada, o que significa “eficiência”.

Uma rápida consulta ao dicionário nos dirá que eficiência designa a capacidade de algo ou alguém de ter um bom rendimento ou um desempenho no trabalho com o menor dispêndio ou número de erros possível.

Para transpor essa definição para o nosso cenário, basta pensar nos diferentes modelos de lâmpadas existentes e em como elas são mais ou menos eficientes. As lâmpadas incandescentes, aquelas com um filamento que se aquece para gerar luz, são bem menos eficientes que as de LED, já que, nelas, boa parte da energia é perdida em forma de calor, não gerando luminosidade.

Todavia, o conceito de eficiência energética não está restrito à eletricidade que alimenta nossas casas, os comércios e as indústrias. Ele pode ser aplicado também a automóveis, por exemplo. Se, entre dois veículos, um roda mais quilômetros por litro de combustível, ele é mais eficiente energeticamente que os demais. Contudo, isso não será suficiente para gerar economia se ele rodar sempre por caminhos mais longos ou ficar sempre preso em congestionamentos.

No entanto, você deve estar se perguntando o que o conceito de eficiência energética tem de diferente da ideia de economia de energia, certo? À primeira vista, ambos são idênticos, contudo, o primeiro reserva oportunidades maiores e impacta diretamente a produtividade se bem aplicado à realidade da sua indústria.

Quais são os benefícios da eficiência energética?

São diferentes as motivações que sua indústria pode ter para promover a eficiência energética: ela pode vir de uma necessidade de reduzir custos ou de tornar seu negócio ambientalmente responsável. De todo modo, independentemente das razões, vários são os benefícios de promover o uso mais racional das fontes de energia que alimentam seu negócio. Confira alguns desses benefícios abaixo!

Redução de despesas

Toda empresa, não importa qual seja o seu ramo de atuação, deve manter-se atenta o tempo todo sobre os custos fixos e o peso deles sobre as contas do negócio. Caso contrário, os resultados podem ficar comprometidos, colocando em risco a continuidade do empreendimento.

Esse quesito é um dos primeiros atingidos pela aplicação de práticas que promovam uma maior eficiência energética. E o melhor é que isso não passa necessariamente pela troca de equipamentos ou grandes investimentos. A promoção de novos hábitos entre os colaboradores, ainda que pequenos, já é capaz de gerar resultados significativos, reduzindo o tamanho do peso da fatura de energia.

Powered by Rock Convert

Menor impacto ambiental

Praticamente, toda fonte de geração de energia elétrica entre as principais utilizadas no Brasil gera alguma forma de impacto. As usinas hidrelétricas, por exemplo, demandam extensas áreas para serem instaladas. Já as usinas termoelétricas geram energia a partir da queima de algum combustível fóssil, liberando gases que contribuem para o efeito estufa.

Assim, promover a eficiência energética é uma excelente forma de contribuir para a preservação do meio ambiente. Além da energia que deixa de ser consumida, um menor nível de demanda por parte das indústrias faz com que não seja necessário investir em novas obras de infraestrutura para ampliar a capacidade energética do país.

Proteção contra variações nos preços da energia

Nos anos 70, o preço do petróleo explodiu, gerando diversos problemas para quem dependia dessa fonte de energia. Mais recentemente, os brasileiros sofreram com uma explosão do preço da energia elétrica, que ainda oscila bastante. Isso foi reforçado pela implementação das bandeiras tarifárias, que adicionam cobranças extras na conta, caso as condições de geração de energia não estejam favoráveis.

Valorização da imagem do negócio

O mercado reconhece empresas que prezam pelo uso eficiente de suas fontes de energia, seja por meio da preferência por parte dos consumidores, seja pela certificação de diferentes órgãos, que emitem selos para indicar boas práticas nesse quesito. Por isso, investir nisso ajuda a ampliar suas possibilidades de fazer mais negócios.

Como aplicar a eficiência energética na indústria?

Como já mencionamos, os hábitos que promovem a eficiência energética, muitas vezes, confundem-se com aqueles adotados quando o intuito é economizar energia elétrica. Por isso, para facilitar o entendimento de quais passos você deve seguir, indicamos três linhas gerais que servem de orientação sobre como agir na sua empresa.

Controle

Todo consumo de energia da indústria deve ser acompanhado de perto, principalmente pelo fato de que só conseguimos gerenciar de forma mais eficiente aquilo que foi medido com a maior precisão possível. Para tal, podem ser adotados desde métodos simples até softwares de gestão.

Com os dados de consumo em mãos, é possível apontar quais áreas consomem mais energia e estabelecer indicadores de economia para cada setor. Tais informações também permitem que sejam definidas muitas outras estratégias para melhorar a eficiência energética do negócio.

Comportamento

Menos valorizadas, mas igualmente importantes, são as mudanças comportamentais. Embora pequenas, alterações nos hábitos e nos processos são capazes de gerar ótimos resultados com investimentos bastante pequenos. Ações simples, como desligar ou colocar em hibernação aparelhos ociosos durante o intervalo, já representam ótimos ganhos.

Tecnologia

A tecnologia talvez seja a principal aliada na promoção da eficiência energética. Isso inclui a adoção de equipamentos mais eficientes e a busca por novas fontes de energia. Entre elas, está a solar, que, por meio da instalação de equipamentos apropriados, permite transformar os raios solares em energia elétrica, o que combina economia e sustentabilidade, já que se trata de uma fonte limpa, gratuita e renovável.

Para que a energia solar contribua para a eficiência energética na indústria, é essencial que a empresa escolhida para realizar as instalações tenha experiência de atuação nesse setor, com seu desempenho reconhecido pelo mercado. Sem isso, o que era para ser uma solução pode se transformar em dor de cabeça.

O que você achou deste texto? Para manter-se sempre informado sobre esse e outros assuntos, assine gratuitamente nossa newsletter. Assim, você receberá os melhores conteúdos diretamente por e-mail.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados