Descubra agora como o autoconsumo remoto beneficia o consumidor

7 minutos para ler

Se você mora em apartamento, não tem espaço para colocar os painéis de energia solar em casa ou na sua empresa, então precisa conhecer o que é o autoconsumo remoto. Essa modalidade de geração de eletricidade permite que se instale o sistema em um local, mas utilize, em outro lugar, os créditos acumulados pela produção.

O autoconsumo remoto foi criado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e regulado pela Resolução Normativa 687 de 2015, que também passou a permitir a geração compartilhada e o modelo de empreendimento com múltiplas unidades consumidoras. No primeiro modelo, utiliza-se um sistema solar para várias residências ou empresas, e no segundo é a possibilidade de várias pessoas físicas ou jurídicas se reunirem para construir uma geradora de energia e todos usufruírem.

Ficou interessado e acredita essa pode ser a solução para que você finalmente usufrua da energia solar? Então continue a leitura e saiba como aproveitar do autoconsumo remoto.

O que é autoconsumo remoto?

O autoconsumo remoto permite que um consumidor instale um micro ou minigerador em um local diferente de onde a energia será utilizada. Assim, a produção será devolvida para a concessionária de energia elétrica da sua região e ela lhe retribuirá com créditos para abater na conta de luz do endereço desejado pelo consumidor.

Explicando melhor, quando se monta um sistema de energia solar, ele começa a gerar a eletricidade que você precisa, em casa ou na empresa. Em dias de muito sol é normal que sua instalação produza mais eletricidade do que se precisa naquele momento.

Para não “desperdiçar” a produção, ela é repassada para a concessionária para utilização. Em troca, você recebe créditos para abater na sua conta de luz, já que a noite e em dias chuvosos será necessário usar a eletricidade fornecida por ela. No caso do autoconsumo remoto, em vez dos créditos abaterem na própria conta de luz a que o sistema está vinculado, o desconto será dado naquela indicada por você.

Porém, fique atento, pois, é preciso que as contas de eletricidade dos dois locais estejam sob o mesmo CPF ou CNPJ e que sejam atendidas pela mesma companhia de energia. Ou seja, você não tem autorização para usufruir dos créditos de um gerador vinculado a uma conta de luz de outra pessoa ou empresa. Também não poderá ter um gerador em Piauí (estado atendido pela Eletrobrás) e utilizar os créditos no Maranhão (que é concessão da CEMAR).

Outro detalhe importante é considerar que a companhia sempre cobrará um valor para a manutenção de todo o sistema e um consumo mínimo, mesmo em terrenos vazios. Então, para manter a instalação em outro endereço, haverá esse pequeno custo. De qualquer forma, ele é baixo e acaba compensando, já que no seu outro endereço haverá muita economia todos os meses e por um longo período.

Quais os benefícios desse formato?

Geração da própria energia

O primeiro benefício é que essa modalidade amplia o número de residências e empresas capazes de gerar a própria eletricidade. Ao fazer isso, você tem uma atitude ambientalmente correta por utilizar uma energia renovável, limpa e ilimitada. Além disso, há descontos no IPTU e em outros impostos por contribuir com um planeta mais sustentável.

Para empresas é ainda mais interessante, já que filiais podem usufruir todas dos créditos de um gerador, aumentando o lucro de toda a organização. Marketing verde, isenção de impostos e atração de investimentos são outros benefícios que as instituições aproveitam ao escolher por gerar energia.

Powered by Rock Convert

Escolha do local de melhor produção

O autoconsumo remoto permite que se escolha o melhor local para instalar as placas fotovoltaicas considerando a intensidade da radiação solar. Então, digamos que você more em uma cidade em que chove bastante, mas tenha um terreno ou um imóvel em outro lugar com menor volume de chuvas ao longo do ano.

Ao ter os painéis fotovoltaicos nesse local, elas produzirão mais energia e arrecadarão mais créditos para abater na sua conta de luz, fazendo seu investimento ter um retorno rápido.

O mesmo vale para os casos em que o telhado da casa ou da empresa não está numa posição favorável. O ideal é que os painéis recebam o sol da tarde diretamente. Porém, para diminuir a temperatura interna da casa, muitas construções priorizam o sol da manhã. Algumas vezes esse fator até inviabiliza a instalação, mas ao se optar pelo autoconsumo remoto, as possibilidades se abrem para encontrar uma solução adequada.

Retorno do investimento

O fato de gerar a própria energia leva ao benefício da economia na conta de luz. Já o autoconsumo remoto permite que se coloque painéis fotovoltaicos em um lugar de alta radiação solar, para assim gerar mais créditos e abatimentos na sua conta. Tudo isso nos leva a um tópico muito importante: retorno do investimento.

Assim como a instalação de energia solar tradicional, em que você utiliza a produção e os créditos no mesmo local onde está o gerador, o retorno do investimento com o autoconsumo remoto também acontece e pode ser na mesma velocidade: em até 5 anos.

A regulamentação determina que as companhias devolvam os créditos em até 60 meses, o que é tempo suficiente para garantir que não se perca nada gerado. Ou seja: se foi produzido, você terá o retorno. Quer mais? Sem se preocupar com a bandeira ou tarifas adicionais.

Investir em energia solar tem maior retorno do que Renda Fixa. Por exemplo, se você investir R$ 25 mil na instalação, o seu rendimento pode chegar a R$ 5 mil por ano, considerando um consumo médio mensal de 500 KWh. Se colocasse a mesma quantia em um fundo de renda fixa, o retorno não chegaria a 60% disso. Nesse cenário, em 5 anos você terá o retorno total do custo inicial e continuará economizando na conta de luz depois disso.

Como começar a usar o autoconsumo remoto?

Para usufruir de todos os benefícios listados, procure uma empresa que faça todo o estudo, projeto, aprovação e instalação. Indique em quais locais deseja utilizar os créditos gerados, qual a média mensal de consumo e quais são os espaços disponíveis para implantação, ficando atento à necessidade de as contas serem do mesmo CPF ou CNPJ.

O autoconsumo remoto é uma das modalidades possíveis para você gerar a própria energia elétrica e contribuir para um mundo sustentável. Limpa, renovável e ilimitada, a energia solar tem se mostrado uma opção interessante e viável tanto para residências quanto para empresas. Os créditos podem ser usados por duas ou mais unidades e o retorno do investimento acontece em poucos anos.

Gostou de saber mais sobre o autoconsumo remoto e seus benefícios? Então curta a nossa página no Facebook e receba diversos conteúdos sobre como gerar a própria energia e economizar na conta de luz.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados