4 dicas de como diminuir o consumo de energia elétrica

4 minutos para ler

A energia elétrica está se tornando cada vez mais cara e a previsão trata de preços ainda maiores nos próximos anos. Os consumidores sofrem com o impacto das altas taxas e muitos estão procurando formas de atenuar o peso da conta de energia no orçamento doméstico. No entanto, como diminuir o consumo de energia elétrica sem abrir mão do conforto que a iluminação artificial e os eletrodomésticos proporcionam?

Existem equipamentos no mercado que consomem menos energia, e pequenas modificações na arquitetura também podem trazer benefícios para a saúde e para o seu bolso. Além disso, já é possível gerar energia elétrica de forma barata e sustentável em escala individual — uma solução que foca mais na inovação que na redução de gastos.

Veja, abaixo, quatro atitudes simples que vão fazer seu consumo de energia diminuir consideravelmente!

1. Opte por eletrodomésticos mais eficientes

Em um ponto, nossos equipamentos têm deixado a desejar: a obsolescência programada faz com que eletrodomésticos tenham uma vida útil pequena, se comparados aos de algumas décadas atrás. Na questão de eficiência energética, por outro lado, a tecnologia está avançando e o mercado absorve de bom grado sua inovação.

Geladeiras e freezers antigos precisam ser aposentados, já que podem ser os grandes vilões da conta de luz. Para fazer novas aquisições, coloque o selo do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (PROCEL) como uma condição básica na sua comparação.

2. Troque as lâmpadas

As lâmpadas incandescentes já estão virtualmente fora do mercado devido à sua baixa eficiência e ao tempo de vida curto. A tecnologia de fluorescência tomou o seu lugar, mas também já está ultrapassada: é a hora do LED.

Embora sejam mais caras, as lâmpadas de LED apresentam maior durabilidade e gastam muito menos energia para produzir a mesma quantidade de luz, portanto, são um investimento em médio prazo. Aposente as lâmpadas antigas e veja sua conta de energia ficar mais barata.

3. Aposte em energia solar térmica

O chuveiro elétrico é responsável por cerca de 25% da conta de luz de uma residência brasileira — um valor que pode ser ainda mais alto no período de inverno. Uma maneira de reduzir seu consumo é usando a resistência sempre no modo “verão”, e até mesmo desligando-a em períodos mais quentes. Uma alternativa é instalar o sistema que utiliza o calor do sol para o aquecimento hídrico.

A energia solar térmica demanda algumas adaptações hidráulicas e o investimento no equipamento de captação (placas e boiler) mas, depois disso, pode ajudá-lo a economizar por décadas. Nos dias chuvosos, porém, sua captação é quase nula, carecendo de uma alternativa elétrica ou a gás para não deixar a residência na mão.

4. Considere a energia fotovoltaica

O sistema fotovoltaico é diferente da energia solar térmica porque capta não o calor, mas a luminosidade do sol, transformando-a em eletricidade. Nessa alternativa, não podemos dizer que seu consumo de energia diminui, porém, ele pode, sim, ajudá-lo a economizar na conta de luz, produzindo eletricidade in loco por um custo muito mais baixo que as tarifas da concessionária. A energia gerada pode ser utilizada, inclusive, para aquecer a água — porém, sem o peso na consciência de pagar uma conta alta no fim do mês, e também sem nenhum impacto ambiental por trás.

Essas são algumas das dicas mais preciosas de como diminuir o consumo de energia elétrica sem perder a comodidade dos seus equipamentos eletrônicos. Basta fazer pequenas modificações nos seus hábitos e nas tecnologias utilizadas e você logo verá o resultado no seu bolso. Seja um consumidor consciente e um cidadão engajado na construção de uma sociedade mais sustentável: eficiência energética e geração limpa importam!

Quer ir além? Descubra por que você deveria investir em energia solar lendo nosso outro post!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados