Entenda quais são os impostos inclusos na conta de luz

4 minutos para ler

A conta de energia é um elemento importante que você deve levar em consideração. Ela informa sobre o preço que você deve pagar por mês baseado em variáveis como consumo e impostos. Mas você sabe quais são os principais impostos na conta de luz?

Para esclarecer a questão, falaremos sobre como é feito o cálculo na conta de luz e quais são os principais impostos existentes nela. Por fim, abordaremos o panorama do consumo de energia no país. Continue lendo e conheça mais sobre o assunto!

Como é feito o cálculo de energia para residências e empresas?

Antes de tudo, é preciso estabelecer a diferença entre tarifa e preço. A tarifa é o preço cobrado pelo consumo, distribuição e transmissão da energia. Já o preço é resultado da tarifa com os adicionais dos impostos.

O valor da energia varia de acordo com o Estado. No Maranhão, por exemplo, o preço do kWh custa R$ 0,49. Nesse valor ainda precisam ser inseridos os tributos como o COFINS, PIS e ICMS.

Todo mês o medidor de energia da sua casa ou empresa faz a leitura do consumo em kWh. Este consumo é calculado pela diferença entre a leitura do mês anterior e o mês atual.

Quais são os principais impostos na conta de luz?

Agora falaremos sobre os principais impostos e tarifas contidas na conta de luz. São eles o COSIP, ICMS, PIS, COFINS e Bandeiras.

COSIP — Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública

Esse imposto é municipal e serve para financiar investimentos e manutenção da rede de iluminação pública nas cidades em vias e espaços públicos.

Powered by Rock Convert

ICMS — Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços

Este é um imposto estadual que acaba afetando e influenciando a conta de energia. As alíquotas variam de acordo com cada Estado.

PIS — Programa de Integração Social

Imposto federal voltado para atendimento de programas sociais do governo, essa tarifa também está contida na conta de energia.

COFINS — Contribuição para Financiamento da Seguridade Social

Imposto federal voltado para atendimento de programas sociais do governo, essa tarifa também está contida de energia.

Bandeiras

Outro ponto que você deve ficar atento são as bandeiras tarifárias. Esse sistema de foi implementado no ano de 2015 e altera os parâmetros de cobrança da conta de acordo com a produção e demanda de energia na região.

Na bandeira verde não há acréscimo de valor por cada kWh consumido. Na bandeira amarela há um acréscimo de R$ 0,0025 para cada kWh consumido. Já na bandeira vermelha, há um acréscimo de R$ 0,0045 para cada kWh consumido. Ou seja, nos casos de bandeira amarela e vermelha, recomenda-se a economia de energia.

Quais são os dados de consumo de energia no Brasil?

Segundo o Ministério de Minas e Energia, o consumo da energia no Brasil se dá principalmente no setor industrial, responsável por 33,3% de toda a energia produzida no país. O setor de transportes vem logo em seguida, com 32,5%. Em seguida, setor elétrico com 10%, residencial com 9,6%, agropecuária com 4% e serviços com 4,8%.

Sendo assim, os impostos na conta de luz são um elemento importante a ser considerado durante o cálculo. Analise os impostos estaduais e municipais da sua região e some com os federais — que são iguais no país inteiro. Além disso, verifique qual a cor da bandeira do momento no seu Estado.

Gostou do conteúdo? Então aproveite a visita para saber mais sobre como funcionam as bandeiras tarifárias de energia!

Posts relacionados